Colégio Gaspar comemora festividades juninas com solidariedade

Em anos anteriores, o mês de junho era marcado pelas comemorações de São João em muitas escolas e, no Colégio Gaspar Silveira Martins, isso não era diferente.

As festividades do mês junino eram sempre regadas a muito pinhão, pipoca e bandeirinhas típicas da comemoração. Porém, desde o ano passado, a pandemia tornou inviável promover uma festa que reuniria muitas pessoas no mesmo espaço.

Com isso, a ideia da instituição é promover, a partir deste ano, a Festa de Inverno. Inspirada nas festas juninas, que têm diversas simbologias e podem ser comemoradas de diversas formas, o ato marcará uma mobilização para celebrar esta época do ano de uma forma diferente, com uma campanha de doações.

Conforme a diretora Alana Roos, o Colégio Gaspar está trabalhando, desde o último ano, com a temática do cuidado. “Com a chegada do inverno, nada mais justo do que aderir a Campanha do Agasalho. Também estamos lançando a Festa de Inverno que culminará no solstício do dia 21 de junho. Isso porque essa data remete à troca da estação e aos primórdios da agricultura, celebrando, de uma forma diferente, as festividades do mês de junho”, reforça.

A Festa de Inverno do Colégio Gaspar incentiva a comunidade escolar a doar roupas, calçados e cobertores para tornar a estação mais fria do ano mais quente e confortável para quem mais precisa. A escola é o ponto de coleta para as doações, que serão aceitas durante todo o mês.

A instituição está utilizando as redes sociais para a divulgação da ação, onde também são realizados desafios para engajar ainda mais os estudantes e a comunidade escolar na participação da campanha.

No desafio 1, os seguidores do perfil do Colégio Gaspar no Instagram (@colegiogaspar) são convidados a gravar um vídeo e postar nos stories passando o agasalho para um amigo, que deve ser marcado na publicação e desafiado a doar também.

DOAÇÃO
As doações podem ser entregues na recepção do colégio, que fica na rua Tiradentes, 1281, no Centro de Venâncio Aires. O horário de atendimento é das 7h às 22h. A destinação das doações será feita pelo Gabinete da Primeira-Dama, órgão responsável pela Campanha do Agasalho no município.

História

As festividades juninas surgiram na Antiga Europa, há centenas de anos. As comemorações aconteciam durante o solstício de verão para comemorar o início da colheita. Essa festividade foi trazida ao Brasil pelos portugueses e, por coincidência, os índios que habitavam o país realizavam rituais nessa mesma época de junho para celebrar a agricultura, assim como as festas europeias.

Com o tempo, as duas festividades se fundiram e os pratos passaram a utilizar alimentos nativos, como mandioca e milho, e foram popularizadas como a festa que valoriza o homem do campo.

A comemoração também está relacionada com o solstício e tem muita relação com a forma como as sociedades lidam com a agricultura, as estações e as influências delas na formação cultural, já que, para muitas culturas, a renovação do ciclo solar representa um recomeço e, por isso, tornou-se motivo para festividades.

Por Cassiane RodriguesFolha do Mate

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.